Foco e Escopo

A QUIPUS é um periódico científico semestral das Escolas de Comunicação e Artes e Educação, da Universidade Potiguar com circulação aberta e gratuita, vinculada aos cursos de Pedagogia, Letras, História, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Cinema, Design Gráfico e Design de Interiores.

O periódico científico tem como objetivo propagar o conhecimento científico e artístico na academia e na sociedade, fomentando a produção da ciência e da arte no âmbito da Educação e da Comunicação Social, contribuindo para o desenvolvimento local, regional e nacional.

Os Textos científicos, produções iconográficas e audiovisuais inéditas devem estar direcionados para as seguintes linhas de pesquisa:

 Processos de ensino e aprendizagem na educação básica

Estudos que objetivam investigar o ensino e aprendizagem na educação básica, séries finais do ensino fundamental e ensino médio, enfocando a didática do ensino de língua portuguesa e de literaturas de língua portuguesa, bem como a das ciências naturais.

 Educação, formação e direitos humanos

Estudos sobre História da Educação, formação docente e direitos humanos e suas repercussões na educação brasileira, em particular, na norte-rio-grandense, destacando a educação e a formação humana a partir de uma pluralidade de vivências sociais e culturais.

 Comunicação, ideologia e processos históricos

Estudos sobre os processos comunicacionais, a formação dos sentidos por meio da difusão da informação, reflexões sobre a influência dos meios na recepção e na sociedade e os contextos históricos da mídia.

 Complexidade cultural, linguagem e processo de comunicação

Estudos sobre as linguagens dos meios, a complexidade da cultura na sociedade e a linguagem, estudos da imagem, da semiótica, como também as transformações dos suportes midiáticos por meio das novas tecnologias.

A Revista é uma publicação científica das Escolas de Comunicação e Artes e Educação, da Universidade Potiguar e possui classificação Qualis B5 – Educação; C – Comunicação e Informação; B4 – História; C – Artes/Música; B5 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, no Webqualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES.

 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os textos são avaliados em três etapas (Desk Review; Double blind review; Proof Correction), observando os   critérios de originalidade, relevância do tema, consistência teórica, robustez metodológica e contribuição para o conhecimento na área

 

Etapa 1 – Desk Review: Inicialmente o manuscrito passará pelo processo de Desk Review, em que o Editor ou Editor Adjunto avaliará a qualidade, alinhamento aos eixos temáticos da revista e se atende todos os requisitos de formatação. Nessa Etapa o manuscrito poderá ser:

  1. Se o manuscrito atender os requisitos, este será encaminhado aos Avaliadores;
  2. Caso tenha necessidade de significativos ajustes o Editor pode solicitar uma nova submissão ou rejeitar o manuscrito nessa Etapa.

 

Etapa 2 – Double blind review: O manuscrito será enviado para, no mínimo, dois avaliadores que, utilizando o sistema Double blind peer review (avaliação cega por pares), que procederão à análise, podendo incluir sugestões de melhorias no artigo.

Após a análise do artigo, os autores são notificados sobre a decisão dos Avaliadores. O resultado da decisão poderá ser de quatro formas:

  1. Aceito sem revisões ou mínimas revisões: Se não for solicitado ajustes o artigo seguirá para a edição e publicação. Caso seja solicitado mínimas revisões, o autor correspondente deverá ajustar o manuscrito e resubmeter no sistema da revista.
  2. Aceito com revisão: O autor correspondente deverá ajustar o manuscrito e resubmeter no sistema da revista. Nesse caso, o autor correspondente deverá, nas primeiras páginas do manuscrito, apresentar uma lista de alterações contendo cada item levantado por cada revisor, aceitando ou refutando as sugestões, desta forma será informado os ajustes realizados conforme as sugestões dos avaliadores.
  3. Sugestão de ressubmissão: O editor e/ou os avaliadores podem sugerir melhorias fundamentais no artigo e indicar que esse deve ser ajustado e resubmetido, para iniciar um novo ciclo de avaliação.
  4. Rejeitado: Caso dois avaliadores rejeitarem o artigo, o autor será informado.

Observações do processo:

Se tiver um aceite e uma rejeição, o artigo será encaminhado para um terceiro avaliador.

Se o aceite for com alterações, o editor avaliará se as alterações foram efetivadas satisfatoriamente ou se deverá ser revisto pelo(s) avaliador(es).

Em caso de aceitação destas sugestões provenientes do processo revisional do artigo, fica a cargo dos autores a adequação do texto.

 

Etapa 3 – Proof Correction: Após o processo de Double Blind Review, se o artigo for aprovado para publicação, o autor correspondente receberá uma versão final para a correção de prova (Proof Correction). Nessa prova o autor correspondente deverá verificar os dados dos autores e todas as informações contidas no artigo.

O(s) Autor(es) é(são) responsável pelas informações contidas no artigo, formatação, linguagem (estilo de escrita, grafia e gramática). A Revista não realizará a revisão da língua e gramática do texto contida no artigo.

Os editores e avaliadores se reservam o direito de propor alterações nos originais, buscando manter a qualidade da publicação. Definições, conceitos, afirmações e opiniões expressados nos textos são de inteira responsabilidade dos autores. Ao submeterem o texto para a Revista Quipus, o(s) autor(es) está(ão) aceitando as normas de publicação, bem como na autorização da publicação dos textos.

Periodicidade

Semestral

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público, o que proporciona a ampliação do acesso ao conhecimento.

Indexadores

Latindex

Qualis

História – B4

Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis eTurismo – B5

Educação - B5

Artes - C

Comunicação E Informação - C

 

Histórico do periódico

O primeiro número da Revista Quipus foi lançado no segundo semestre de 2011. Essa edição marcava um novo momento nas escolas de Educação, Comunicação e Artes.

Vale aqui resgatar o significado de “Quipus”. Como bem destaca o primeiro editorial da Revista, Quipu, da língua quíchua, é um instrumento feito de cordas, coloridas ou não, com diferentes nós, que os incas usavam para comunicação e registro contábil. As cores e a posição dos nós construíam a mensagem que chegava ao destinatário pelos mensageiros que transportavam os quipus. Tecnologia criada numa época em que a palavra escrita não existia no continente, os quipus são um registro da cultura latino-americana. Para confeccioná-los, era necessário adquirir um saber que incluía o significado das cores e dos nós. O produto final, que podia incluir enfeites como ossos ou penas, constituía-se como verdadeiras peças de arte. Um quipu reúne, portanto, educação, comunicação e artes. Agora, como título de um periódico revela uma direção editorial no sentido da internacionalização do diálogo pós-colonial. Portanto, como são muitos os números do periódico, chamamos de Quipus.    

Hoje, o periódico científico tem circulação aberta e gratuita, com vinculação com os cursos de Pedagogia, Letras, História, Ciências Biológicas, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Cinema, Design Gráfico e Design de Interiores.

A Quipus tem como objetivo propagar o conhecimento científico e artístico na academia e na sociedade. Os Textos científicos, produções iconográficas e audiovisuais inéditas devem estar direcionados para as seguintes linhas de pesquisa: Processos de ensino e aprendizagem na educação básica; Educação, formação e direitos humanos; Comunicação, ideologia e processos históricos; Complexidade cultural, Linguagem e processo de comunicação.

 

 RECOMENDAÇÕES

Solicitamos que o (s) autor (res) faça (m) uma verificação quanto às normas solicitadas, verifique (m) se todos os autores citados constam na lista de referências ao fim do trabalho e zele (m) para que seja encaminhado o Termo de Autorização de Reprodução/Publicação de Obra e Cessão de Direitos Patrimoniais.